Páginas

Aviso

O autor adverte que o conteúdo dos textos a seguir pode ser de origem real, imaginária ou onírica. Logo, em se tratando de semelhanças com o cotidiano, os mesmos podem distorcê-lo em intensidade e veracidade dos fatos.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Paralelamente


Acontecia então em minha mente
Paralelo um mundo tão diferente
Daquele que realmente existia

Eu, confiante, não um demente
De frustado passei a contente
E não dei espaços à covardia.

Ignorei ao redor essa gente,
Estavas bem à minha frente
Nada e ninguém mais eu queria.

Eis o momento de ser imprudente,
Puxando teu braço e inconsequente
Ver dos teus lábios surgir a magia.

Mas desta realidade fico ausente,
Da minha fraqueza já estou ciente,
Vivo este mundo somente em poesia.

Caio Sereno.

Um comentário:

  1. É por isso que eu me orgulho desse muleque *-*

    ResponderExcluir